Edu Felistoque Lança seu Canal no Youtube

O cineasta paulistano Edu Felistoque acaba de  lançar seu canal no Youtube, disponibilizando assim acesso à grande parte de sua obra, como a Trilogia da Vida Real – projeto de longas-metragens que dialogam entre si – Insubordinados (2014),  Toro (2016) e Hector (2016), cujas histórias envolvem policiais de São Paulo.

Além dos filmes da trilogia, estão também no canal do Youtube curtas-metragens, episódios das séries Buscando Buskers e Bipolar e longas premiados em vários festivais pelo mundo e exibidos em importantes canais como Sony, Warner, Canal Brasil, Paramount e outros.

“Sempre percebi que o cinema brasileiro não chega de forma abrangente a todos os brasileiros! Muitos dos meus filmes participaram e foram premiados em festivais nacionais e internacionais, como também já foram exibidos em circuitos de salas de cinema e em grandes canais de TV. Embora festivais, salas e canais sejam de extrema importância, são pagos e só alcançam um determinado público. Daí surgiu a ideia de ampliar este alcance, colocando a audiência maior e mais eclética do Youtube em contato com os filmes e séries”, diz Felistoque.

Dentre os próximos projetos do diretor estão o lançamento do longa Cano Serrado, (filme que produziu, fotografou e montou), coprodução com a Globo Filmes e distribuição da H20; a filmagem de Amado, com distribuição da Downtown  Filmes e o início da produção do longa de animação Photografia.

Saiba mais sobre os filmes e séries disponíveis no canal:

Zagati

Documentário - 16 minutos - 35mm

Sinopse: José Luiz Zagati, um catador de sucata, é apaixonado por cinema desde a infância. Tendo passado anos revirando o lixo dos outros, conseguiu juntar pedaços de filmes e de equipamentos suficientes para montar um uma pequena sala de projeção em sua própria garagem, onde aos domingos exibe filmes para a comunidade de Taboão da Serra.

Prêmios:

Festival de Cinema de Gramado: Melhor Filme – Júri

Festival de Sundance: Menção Honrosa

Cine PE: Melhor Roteiro


Insubordinados

Drama/Policial – 2014 – 82 minutos – Legendas: inglês e espanhol.   

Com: Silvia Lourenço

O primeiro filme da Trilogia da Vida Real apresenta a arte e a criatividade como ferramenta de fuga de uma realidade angustiante. Insubordinados conta a história de Janete, que acompanha seu pai, um ex-policial, que está internado no hospital. Em seu tempo livre, Janete escreve compulsivamente e desenvolve uma trama de ação surpreendente.

 

Toro

Drama/ Policial – 2016 – 85 minutos – Legendas: inglês, francês, espanhol.

Com: Naruna Costa, Rodrigo Brassoloto, Felipe Kannenberg

O segundo filme da "Trilogia da Vida Real" mostra, em diversas camadas, múltiplas interpretações de temas atuais. Carlão (Rodrigo Brassoloto), mais conhecido como Toro, leva uma vida completamente atormentada pelas lembranças da vida do crime. Após ter sido afastado da corporação e preso, ele foi solto e agora se sustenta trabalhando como motorista de táxi. Mesmo tentando, encontra dificuldades em enterrar sua antiga imagem, que se torna a única possibilidade de seguir em frente.

Prêmios em Festivais:

Cine PE 2017: Melhor diretor (Edu Felistoque), Melhor roteiro (Julio Meloni - Edu Felistoque), Melhor ator coadjuvante (Lampi), Melhor desenho de som (Guilherme Picolo – Lucas Costable).

Festival Brasil de Cinema Internacional 2019: Melhor diretor (Edu Felistoque), Melhor direção de fotografia (Viktor Ximenes), Melhor trilha sonora original (Guilherme Picolo), Melhor atriz (Nanura Costa), Melhor ator (Rodrigo Brassoloto), Melhor ator coadjuvante (Sérgio Cavalcante).


Hector

Drama psicológico/ Policial – 2016 – 78 minutos – Legendas: inglês. 

Com: Eucir de Sousa e Sergio Cavalcante.

O terceiro e último filme da "Trilogia" mergulha em uma viagem psicológica entre o passado e o presente da personagem e pergunta: “O que nos move?”. Impossível é entender os caminhos que a nossa mente pode tomar para poder suprimir a dor.

 

Inversão

Drama/suspense / 2009 - 90 minutos – Legendas: inglês 

Com: Giselle Itié, Marisol Ribeiro, Rodrigo Brassoloto, Alexandre Barillari, Rubens Caribé e Wander Wildner.

Doze de maio de 2006. O "onze de setembro brasileiro". Cidades inteiras são atacadas por uma organização criminosa, aterrorizando a população e mobilizando a força policial. Toda a mídia volta as suas lentes para o caso.

Prêmios em Festivais:

Festival de Cuba: Melhor filme - Critica

Festival de Toronto: Melhor trilha sonora

Festival de Natal: Melhor diretor (Edu Felistoque), Melhor montagem

 

As séries: 

Buscando Buskers - 1ª temporada 

Série documental em 6 episódios de 25 minutos cada, que expõe artistas que se apresentam nas ruas das cidades. Suas músicas de qualidade, seus conceitos e suas formas de viver e compreender o mundo. “Buskers” vem do termo em inglês busk, o ato de tocar músicas ou realizar performances artísticas em ruas, metrôs, parques e vias públicas, vinculadas ou não com doações monetariamente voluntárias.

 

Bipolar - 1ª temporada

Com Silvia Lourenço, Sergio Cavalcante, Rodrigo Brassoloto e Felipe Kannenberg.

Drama psicológico policial que investiga os diferentes "pólos" das pessoas: os conceitos, as "verdades" e as mentiras" absolutas de cada um. Bipolar conta a história de três policiais, e foca em como as suas relações pessoais afetam a forma de trabalho. Mesclando drama psicológico com uma forma diferente da ação policial, mostra a divisão entre a loucura do trabalho e suas vidas íntimas.


No canal, o público pode ver também teasers de produções ainda inéditas: 

Terra em Transe ou Transição?

Trilha Sonora da Cidade

Badi

Cano Serrado

 

Sobre Edu Felistoque

Natural de São Paulo – SP, é diretor cinematográfico, roteirista, diretor de fotografia, montador e produtor associado da Felistoque filmes e BSB cinema.

Acumula dezenas de prêmios nacionais e internacionais por suas produções, como os

longas de ficção Cano Serrado, Amado, 400 contra um, Inversão, Insubordinados, Hector, Toro, Soluços e soluções; as séries de TV “Bipolar“ e “Buscando Buskers“ e os documentários Zagati, Cracrolândia, Musicagen, Mazzaropi e Badi.

 

PRINCIPAIS PRÊMIOS:

TORO

CINEPE 2017 – RECIFE

MELHOR DIRETOR – EDU FELISTOQUE

MELHOR ROTEIRO – JULIO MELONI – EDU FELISTOQUE

MELHOR ATOR COADJUVANTE – LAMPI

MELHOR DESENHO DE SOM – GUILHERME PICOLO – LUCAS COSTABLE

 

VI – FBCI – FESTIVAL BRASIL DE CINEMA INTERNACIONAL

MELHOR DIRETOR – BEST DIRECTOR

WINNER – EDU FELISTOQUE

 

MELHOR DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA – BEST CINEMATOGRAPHY

WINNER – VIKTOR XIMENES

 

MELHOR TRILHA SONORA ORIGINAL – BEST ORIGINAL SCORE

WINNER – GUILHERME PICOLO

 

MELHOR ATRIZ – BEST ACTRESS

WINNER – NANURA COSTA

 

MELHOR ATOR – BEST ACTOR

WINNER – RODRIGO BRASSOLOTO

 

MELHOR ATOR COADJUVANTE– BEST ACTOR IN A SUPPORTING ROLE

WINNER – SÉRGIO CAVALCANTE

 

INVERSÃO

PRÊMIO MELHOR TRILHA SONORA NO BRAZILIAN FILM FESTIVAL OF TORONTO

SELEÇÃO OFICIAL NO FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA DO RIO DE JANEIRO 2009 E NA 33a MOSTRA INTERNACIONAL DE CINEMA DE SÃO PAULO.

MELHOR FILME PELA CRITICA NO FESTIVAL DE HAVANA – CUBA


BADI

MELHOR FILME DOCUMENTÁRIO NO BRAZILIAN FILM FESTIVAL (LOS ANGELES)

MELHOR FILME DOCUMENTÁRIO FESTCINE MARACANAÚ (FORTALEZA)

PRÊMIO TV CULTURA – SALA DE CINEMA.


ZAGATI

KIKITO - PRÉMIO ESPECIAL DO JÚRI NO 30? FESTIVAL DE GRAMADO

FESTIVAL DE SUNDANCE - MENÇÃO HONROSA

CINE PE 2017 - MELHOR ROTEIRO

Nenhum comentário:

A VIDA INVISÍVEL no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro

  Produzido por Rodrigo Teixeira, da RT Features, A VIDA INVISÍVEL teve sua estreia mundial no Festival de Cannes de 2019, no qual conquist...