Critica Filme "O Homem Invisível" - Rita Vaz



Estreia nesta quinta-feira, o filme “O Homem Invisível” baseado no clássico livro homônimo de H.G. Wells.

Já retratado algumas vezes no cinema e na televisão, o novo filme do diretor Leigh Whannel toma para si, somente a premissa da invisibilidade, criada por um cientista que estuda a ótica, para, a partir daí, construir um suspense que cresce e assusta a plateia.

Na trama conhecemos Cecilia em um momento crucial de sua vida.
Ela vive um relacionamento abusivo, e toma a decisão de abandonar o marido, a casa e tudo o mais que a remete a esta situação.

Durante a fuga, alguns problemas acontecem e mesmo estando longe de casa, ela vive sob tensão e oprimida pela possibilidade de ele parecer a qualquer momento.
Mas, para seu alívio, ela recebe a notícia de que ele morreu.

O que seria o início de uma vida tranquila, se torna um pesadelo ainda maior que a realidade que ela vivia, pois, ela sente a presença do marido e percebe que ele a está perseguindo novamente.

Um verdadeiro turbilhão se instala na vida de Cecilia, e ela e os que a rodeiam não sabem mais se o que está acontecendo tem fundamento ou é invenção da mente dela.

O diretor Leigh Whannel constrói um suspense que vai crescendo e envolvendo a plateia, de tal maneira, que acaba deixando todos aterrorizados.

E esse terror aparece tanto pela possibilidade do sobrenatural, quanto da própria realidade em que mulheres são subjugadas a homens opressores.

Além da fantástica obra de H.G. Wells e a possibilidade da invisibilidade, o filme trata de um tema muito atual quando fala de mulheres que mesmo longe de seus opressores, vivem atormentadas pela simples razão de eles estarem vivos.

Outro ponto crucial para que a assertividade do longa, é a atriz Elisabeth Moss que é perfeita para o papel, ela tem uma entrega muito grande e passa credibilidade para a história.

O que me incomodou um pouco durante a projeção, foi a trilha sonora, que foi exaustivamente utilizada para conduzir a plateia. Ela poderia ter sido um pouco menos intensa, já que a obviedade da situação levaria o espectador à posição de temor.

“O Homem Invisível” é daquele tipo de filme que surpreende pela renovação da história, pois, o clássico conto está lá, mas, ao mesmo tempo, atualizado, com uma história de abuso e traumas, que infelizmente está nos jornais de todo o mundo.

Se você gosta de um bom suspense, “O Homem Invisível” é a pedida certa para a sua ida ao cinema.

Título Original: The Invisible Man
Gênero: Drama
Duração: 2 horas e 05 minutos
Ano de Lançamento: 2020
Direção: Leigh Whannel
Elenco: Elisabeth Moss, Oliver Jackson-Cohen, Harriet Dyer, Aldis Hodge, Storm Reid, Michael Dorman, Benedict Hardie, Sam Smith (II).


Nenhum comentário:

PAINEL MONSTER HUNTER NA CCXP

O filme “Monster Hunter”, baseado no game homônimo da Capcom, teve um painel no primeiro dia da CCXP WORLDS.  Durante a exibição do painel, ...