Crítica Filme "Aves de Rapina" - Rita Vaz



Estreia nesta quinta “Aves de Rapina – Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa”, um dos filmes mais aguardados do ano.

Se você é fã da DC Comics, de seus inúmeros heróis e vilões ou simplesmente de Arlequina, você não vai se decepcionar, pois o longa dirigido por Cathy Yan faz jus à personagem.

Arlequina é uma vilã e uma anti-heroína, pois, apesar da destruição e caos que provoca, ela, de alguma forma, trabalha a favor da justiça, e nessa história, não é diferente.

Aliás essa história é narrada pela própria Arlequina, que conta sua trajetória desde o início, mas, rapidamente, porque esse filme não é sobre o surgimento dela, mas, sobre um caso específico de como ela se emancipou e formou um grupo de mulheres poderosas.

Na trama encontramos Arlequina em um momento crucial de sua vida, ela, após romper com Coringa e revelar ao mundo, assume a responsabilidade por seus atos e por sua vida.

A partir de uma trama de longos anos, um diamante se torna o alvo principal de Roman Sionis, um vilão nefasto de Gothan.

Acontece que esse diamante vai parar na mão da pequena ladra Cassandra Cain, que acaba sob a proteção de Arlequina que encontra pelos caminhos da cidade, algumas mulheres que se tornarão suas aliadas, são elas: Caçadora, Canário Negro e Renee Montoya.

Juntas elas enfrentarão diversos e violentos desafios. Será um verdadeiro embate entre homens e mulheres, no melhor estilo de Arlequina.

A diretora Cathy Yan conseguiu fazer um filme adulto, do começo ao fim, apesar da ingenuidade e da loucura da personagem principal.

Suas motivações e anseios são usados de forma positiva no roteiro que trabalha com flashbacks e consegue explicar tudo o que acontece na história.

O elenco está perfeito no filme, todas as coreografias de lutas, perseguições e até as cenas mais tranquilas são muito bem feitas e trabalhadas.

O destaque obviamente é a atriz Margot Robbie que parece que nasceu para interpretar a Arlequina, até a sua voz parece propícia para o personagem.

O figurino do longa é algo especial, todo colorido, prático e usável pelas personagens em suas diversas atuações.

O filme é mais ou menos o que eu esperava, em termos de maluquice e violência, aliás, ele é bastante violento e a censura está para dezesseis anos

Apesar de toda a história acontecer na cidade fictícia Gothan, o longa toca em temas bastante atuais quando fala de abuso de poder, abuso de força, machismo, sexismo, luta por emancipação, empoderamento feminino, amizade e companheirismo.

“Aves de Rapina” é um filme forte e violento, mas, não perde a graça e o bom humor em momento algum. E mais ainda, um filme que fala de mulheres, dirigido por uma mulher.

Título Original: Birds of Prey and The Fantabulous Emancipation of One Harley Quinn
Gênero: Ação/Aventura
Duração: 1 hora e 49 minutos
Ano de Lançamento: 2020
Direção: Cathy Yan
Elenco: Margot Robbie, Mary Elizabeth Winstead, Jurnee Smollett-Bell, Rosie Perez, Ella Jay Basco, Ewan McGregor, Chris Messina, Charlene Amoia.


Nenhum comentário:

A ILHA DA FANTASIA lançamento HOJE nas plataformas digitais

Após um longo período sem lançamentos diretamente dos cinemas, a Sony Pictures Home Entertainment anuncia o lançamento exclusivo de A Ilha d...