História sobre naufrágio de submarino militar chega aos cinemas brasileiros em janeiro, com ‘Kursk'


Exibido no Festival de Cinema de Toronto (TIFF), o thriller dramático “Kursk” chega aos cinemas brasileiros em 9 de janeiro, com distribuição nacional Paris Filmes.

Dirigida pelo aclamado cineasta dinamarquês Thomas Vinterberg (de “A Caça” (2012)), a produção conta a trágica história real do submarino nuclear russo K-141 Kursk preso no fundo do oceano no mar de Barents. Apesar de ser considerado inafundável, explosões ocasionadas durante um teste da Marinha Russa afundaram a embarcação.

Com roteiro de Robert Rodat, o público poderá conferir nas telonas o primeiro grande exercício da Marinha Russa desde o final da União Soviética.

Sob o comando do capitão-tenente Mikhail Kalekov (Matthias Schoenaerts), um oficial dedicado, a tripulação do Kursk era reconhecida como a melhor da Frota do Norte.

Kalekov e sua tripulação embarcam com um senso de otimismo e fraternidade, mas são surpreendidos por inesperadas explosões e muitas vidas são perdidas.

Mikhail e outros membros da tripulação estão seguros em um dos compartimentos do submarino. Eles têm ar e comida por um período limitado, e o resgate do grupo mobiliza não só as autoridades russas, como familiares e autoridades internacionais.

Grã-Bretanha, França e Noruega oferecem sua assistência, mas a Rússia insiste que tem a situação sob controle. O tempo é essencial, e a amorosa esposa do capitão Kalekov (Léa Seydoux, (de “007 contra Spectre”)) vem à público para questionar a conduta da Marinha Russa.

A agonia toma conta e Colin Firth, que dá vida ao comandante da Marinha Real Britânica, reforça: “Temos os mergulhadores e o equipamento. Imploro que aceitem a nossa ajuda”.

Além de Matthias Schoenaerts, Léa Seydoux e Colin Firth, o elenco ainda reúne Max von Sydow, August Diehl, Steven Waddington e Matthias Schweighöfer.


Nenhum comentário: