Crítica Filme "Obsessão" - Rita Vaz



Chega aos cinemas o filme “Obsessão” um suspense que tem como protagonista a atriz Isabelle Huppert, indicada e vencedora de vários prêmios do cinema.

Na história conhecemos Frances, uma jovem que perdeu a mãe há pouco tempo e tem uma relação distante com seu pai.

Um dia, voltando para casa, ela encontra no banco do metrô, uma bolsa perdida por alguém. Com a melhor das intenções, ela vai até o endereço que encontra dentro dela, para entregá-la.

Ela não sabe, mas acabou de cair em uma maligna armadilha, armada por Greta, uma mulher que vive solitária e precisa de alguém para sanar sua necessidade de atenção.

O problema é que ela não tem limites para impor sua vontade, custe o que custar.

Como é visto no trailer, Frances percebe o problema doentio de Greta e tenta escapar dela, mas, Greta não é de desistir do que considero seu.

O diretor Neil Jordan entrega um filme que tem uma boa construção de suspense, conta com algumas reviravoltas, mas, acaba falhando algumas vezes com decisões, um tanto quanto inesperadas, de alguns personagens, que tiram um pouco da expectativa da trama.

Se você imaginar que a história, precisa de tais ações para prosseguir, aí o roteiro faz melhor sentido.
No elenco do longa, duas atrizes chamam a atenção tanto pela interpretação, quanto pelo público que levam ao cinema.

Primeiro, a atriz francesa Isabelle Hupert, reconhecida mundialmente e citada acima e em segundo a atriz Chloe Grace Moretz que tem um número enorme de fãs que irá assistir uma história mais adulta e passível de acontecer.

É sempre bom lembrar que o cinema dá muitas informações e ferramentas para as pessoas no seu dia-a-dia.

Para quem gosta do gênero suspense “Obsessão” é um bom filme de se ver, pois consegue mexer com as emoções do espectador.

Título Original: Greta
Gênero: Suspense
Duração: 1 hora e 38 minutos
Ano de Lançamento: 2019
Direção: Neil Jordan
Elenco: Isabelle Huppert, Chloe Grace Moretz, Maika Monroe, Stephen Rea, Colm Feore, Zawe Ashton, Parker Sawyers, Jane Perry.

Nenhum comentário: