Cartaz de António Um Dois Três, coprodução Brasil Portugal que estreia em Março


Primeiro longa-metragem dirigido por Leonardo Mouramateus, “António Um Dois Três” conta as aventuras e desventuras de António, um jovem lisboeta que vive as dúvidas e inseguranças comuns dos jovens-adultos na casa dos vinte anos.   

Inspirado no livro “As Noites Brancas”, de Dostoiévski o filme “reverbera o enredo do romance naquilo que toca à juventude, aos encontros furtivos amorosos, e à atmosfera de sonho. Há ainda um certo ardor melancólico, promessas de futuro, assim como desilusões que unem o filme ao livro - mas talvez todos esses elementos lá estão porque são questões que atravessam o tempo, e está presente na vida de todo mundo em algum momento da vida. Li o romance pela primeira vez pouco tempo depois de chegar a Lisboa, e assim como várias outras referências essa reverberou em mim, e seu DNA acaba por se sentir no filme”, explica Mouramateus.

Coprodução Brasil e Portugal, o longa explora de forma bastante interessante as diferenças culturais entre os dois países. Nascido em Fortaleza, Leonardo dirigiu diversos curtas-metragens no Brasil e foi morar em Lisboa para estudar na faculdade de Belas-Artes. Segundo ele, o projeto do longa nasceu de forma natural. “Vivendo faz pouco tempo em Lisboa, entrei em contato com o Miguel Ribeiro (produtor), e logo depois conheci o Mauro Soares, ator que faz o António. Tínhamos algumas ideias, e toda a concepção da obra surgiu desse e de outros encontros, com a Deborah Viegas, e com a Aline Belfort por exemplo. Nossa ideia era fazer um pequeno filme, de cerca de 30 minutos, a cada 6 meses, com baixo-orçamento, seguindo um mesmo personagem, sem saber exatamente o rumo que a história desse rapaz tomaria. Aos poucos mais parceiros se juntaram ao projeto, e dois anos depois o filme estreou no Festival de Rotterdam”, ele complementa.
             
Após sua estreia no festival Holandês, “António Um Dois Três” participou de diversos festivais pelo mundo como 19 BAFICI (Argentina), Indielisboa (Portugal),  Filmadrid (Espanha), Pesaro International Film Festival (Itália), Taipei Film Festival (Taiwan), Hamburg Film Festival 2017 (Hamburgo), Festival de Brasília do Cinema Brasileiro 2017 (Brasília), Mostra Cinema e Resistência (Fortaleza), Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, 23º Caminhos do Cinema Português (Coimbra) - onde ganhou, melhor filme, melhor filme da crítica, e prêmio revelação para o ator Mauro Soares, Crossing Europe Film Festival (Áustria) - onde ganhou melhor filme, entre outros. No Brasil ele  estreia comercialmente dia 28 de março  pela Olhar Distribuição.

Ficha técnica
António Um Dois Três
2017 | Brasil, Portugal | ficção |  95 min.
Direção: Leonardo Mouramateus, Produção: Clara Bastos, Leonardo Mouramateus, Miguel Ribeiro, Gustavo Beck, Elenco: Mauro Soares, Deborah Viegas, Mariana Dias, Daniel Pizamiglio, João Fiadeiro, Sandra Hung, Hugo Pereira, Carolina Thadeu, Sofia Dinger, Miguel Nunes, Joana Cotrim, Filipe Pereira, Produtora: Praia à Noite, Distribuidora: Olhar Distribuição

Sinopse
Lisboa, Portugal. António (Mauro Soares) é um jovem que, após passar a noite fora de casa, é cobrado pelo pai devido a uma carta anônima que recebeu, dizendo que o filho abandonou a faculdade há cerca de um ano. Diante da situação, António foge de casa e encontra refúgio na casa de Mariana (Mariana Dias), a sua ex-namorada. Lá ele conhece Débora (Deborah Viegas), uma brasileira que alugou um quarto por um único dia, com quem acaba se envolvendo.

Nenhum comentário: