Crítica Filme "Robin Hood - A Origem" - Rita Vaz


Robin Hood é um tema interessante, divertido e subversivo. Há décadas, sua história é contada em vários formatos e o cinema é um grande fã dela.

Tal como conhecemos a história, Robin Hood foi um herói/fora-da-lei que roubava dos ricos para dar aos pobres.

Morava na Floresta de Sherwood, era um exímio arqueiro e tinha em seu convívio muitas pessoas que o ajudavam nas ações contra nobres e autoridades importantes, como por exemplo o conhecido João Pequeno e o Frei Tuck.

Mas, como Robin Hood se tornou lendário? Quem ele era antes disso? O que o moveu para essa jornada?

São essas perguntas que o novo filme de Otto Bathurst quer responder, ele nos mostra Robin antes de se tornar Hood, portanto, sua origem.

Na trama Robin é convocado para lutar nas Cruzadas e depois de cinco anos de intensa luta, quando volta para casa, não encontra mais seu lar, sua amada, e sua cidade estava em ruínas com o povo faminto e sedento por justiça.

Com a ajuda de Little John, um mouro que conheceu na guerra, ele aprende a lutar como nunca havia imaginado antes e aos poucos se transforma em um revolucionário que começa, também aos poucos, ser admirado pela população.

Logo ele percebe que o maior inimigo do povo e dele, é o xerife de Nottingham que com a desculpa de ganhar uma guerra, tira tudo da população para financiar sua vingança.

Muitas outras tramas e acontecimentos transformarão a vida de Robin e de todos que estão ao seu lado.

O diretor Otto Bathurst entrega um filme cheio de ação, com muitos e ótimos efeitos especiais, mas peca na ligação com o público.

Por mais que conheçamos a história de Robin Hood, é sempre bom ver uma versão diferente dela e ver também que uma nova geração se apodera desse herói.

Contudo, falta uma linha que alinhave tudo, cada luta, cada diálogo, cada emoção demonstrada na história.

O elenco é ótimo, conta com grandes atores, mas mesmo assim, a história não ganha a força que poderia ter.

O que realmente chama a atenção são as coreografias de lutas, muito bem elaboradas e executadas e o figurino que é completamente fora de época e que talvez tenha vindo assim justamente para chamar a atenção de uma nova geração.

Apesar dos pesares, para quem não conhece Robin Hood na telona, esta é uma boa oportunidade de vislumbrar o mundo do príncipe dos ladrões.

Título Original: Robin Hood
Gênero: Aventura
Tempo de Duração: 1 hora e 56 minutos
Ano de Lançamento: 2018
Direção: Otto Bathurst
Elenco: Taron Egerton, Jamie Foxx, Jamie Dornan, Eve Hewson, Ben Mendelsohn, Tim Minchin, Paul Anderson, F. Murray Abraham.

Nenhum comentário: