Crítica Filme - "Talvez Uma História de Amor" - Rita Vaz



Baseado no livro homônimo escrito pelo francês Martin Page, “Talvez Uma História de Amor” chega aos cinemas em uma semana especial, a dos namorados.
Mas, o filme também é especial para quem ainda não encontrou sua “alma gêmea”, porque a história é positiva e faz lembrar que o amor sempre vale a pena.
Logo no início da história, conhecemos Virgílio, um homem metódico, perfeccionista, que faz tudo com esmero cuidado e pontualidade. Ele gosta de ter controle sobre a vida.
Depois de um dia de trabalho normal e controlado, ele chega em casa e ouve um recado na secretária eletrônica, que o deixa abismado: uma mulher, Clara, diz que apesar de amá-lo precisa terminar com ele, finalizando o recado com um frio “adeus”.
Virgílio passa a noite acordado ao lado do aparelho, ouvindo repetidas vezes, a mensagem que ele não entende: afinal quem é Clara?
Apesar de sua falta de conhecimento ou memória sobre a pessoa, todos os seus amigos e conhecidos, perguntam como ele está se sentindo com o final do relacionamento.
Extremamente incomodado com a situação, ele começa a procurar Clara, com a ajuda de pequenas informações que ele vai recebendo de amigos, e inicia uma bonita jornada de autoconhecimento e de busca ao amor.
O diretor Rodrigo Bernardo entrega um filme leve, equilibrado, com uma fotografia muito bonita, com locações espetaculares, elenco sintonizado, trilha sonora harmoniosa e um ótimo roteiro.
Sim, fiquei impressionada com a qualidade do filme, além de bem feito, ele nos dá a oportunidade de descobrir o personagem Virgílio de Mateus Solano, junto com ele, já que ele se redescobre na história, e ficar na expectativa de encontrar Clara, junto com ele também.
Cada detalhe da história tem um porquê, por exemplo, a decoração da casa de Virgílio, com pôsteres do universo circense, (quando assistir ao filme você vai me entender), ou uma das excelentes músicas da trilha sonora, a música “September” da banda “Earth, Wind and Fire”, que começa com a pergunta: “do you remember?”, justamente o que Virgílio precisa fazer.
Outras pérolas do filme: a atriz Cynthia Nixon, a Miranda do Sex And The City que faz uma participação super especial, as locações nos Museus Masp de São Paulo e Guggenheim de Nova York e muito mais.
“Talvez Uma História de Amor” é um longa que vai te surpreender, ele é um daqueles filmes que sai do lugar comum e te faz sorrir. Recomendo!

Título Original: Talvez Uma História de Amor
Gênero: Comédia Romântica
Tempo de Duração: 1 hora e 45 minutos 
Ano de Lançamento: 2018
Direção: Rodrigo Bernardo
Elenco: Mateus Solano, Thaila Ayala, Paulo Vilhena, Bianca Comparato, Totia Meirelles, Nathalia Dill, Juliana Didone, Gero Camilo, Marco Luque, Dani Calabresa, Cynthia Nixon.



Nenhum comentário: