Crítica Filme "Deadpool 2" - Rita Vaz



“Deadpool 2” chegou aos cinemas como um dos filmes mais esperados do ano, e para alegria geral da nação de fãs do super-herói, o longa supera as expectativas, ele é muito bom.
O filme continua engraçado, violento, cheio de referências à cultura pop, mas também tem uma medida melhor no tocante às emoções. Ele trata de sentimentos que você não espera.
Deadpool continua tagarela e quebra a quarta barreira (que é um recurso narrativo onde o personagem olha para a câmera e fala com o público) como ninguém, mas às vezes faz isso com um simples olhar, o que é incrivelmente legal e bem recebido pelo espectador.
Ele consegue com isso, estabelecer um vínculo de intimidade com o público, que poucos personagens conseguem.
Na trama Deadpool passa por um momento extremamente difícil, é nesse momento que seu amigo Colossus aparece mais uma vez para ajuda-lo e resgatá-lo de uma situação.
Ele é levado para a escola de mutantes onde tem alguns insights e decide se juntar ao amigo e à Negasonic Teenage Warhead para formar uma nova pequena equipe, os X-Force.
Mas, imagine quantas piadas saem desse fato, X-Men, Xavier, escola de mutantes, é muito hilário o que ele fala de todos os personagens e filmes da Marvel.
Após esses acontecimentos importantes, um jovem mutante chamado Russel está determinado a matar o diretor do orfanato onde vive com seus poderes de fogo e ninguém consegue controla-lo, então os X-Force são chamados.
Deadpool com seu jeito nada sutil acaba sendo preso junto com o menino Russel.
Até aí tudo vai mais ou menos bem, até que um super soldado chamado Cable chega do futuro, com a missão de assassinar o jovem mutante Russel.
É nesse momento que o anti-herói Deadpool vai precisar aprender a ser herói de verdade para salvar aquilo que realmente é correto e quem sabe modificar alguns destinos.
O diretor David Leitch, entrega um filme muito bem feito, com ótimas cenas de ação, excelentes efeitos especiais e mantém o personagem engraçado, politicamente incorreto e com humor ácido, não é à toa que a censura do longa foi parar nos 18 anos.
O ator Ryan Reynolds está ainda mais solto no personagem, passeando tranquilamente entre o sarcástico Deadpool e o apaixonado Wade.
“Deadpool 2” é um filme que mantém a linha do primeiro (o que é muito bom), mas consegue ser mais maduro (o que é muito bom também) provocando no espectador um sentimento bom, afinal algumas sequencias conseguem ser melhores que seus predecessores.
E não perca as cenas escondidas por nada, elas são realmente boas!!!

Título Original: Deadpool 2
Gênero: Comédia/Ação
Duração: 2 horas
Ano de Lançamento: 2018
Direção: David Leitch
Elenco: Ryan Reynolds, Josh Brolin, Morena Baccarin, Julian Dennison, Zazie Beetz, Leslie Uggams, Shioli Kutsuna, Brianna Hildebrand.

RITA VAZ

Nenhum comentário: