Crítica Filme "Star Trek - Além da Escuridão".


O novo Star Trek é um grande filme. Tem uma história envolvente, um roteiro muito bem escrito, muita ação, muito humor, efeitos especiais de tirar o fôlego e tem uma direção estupenda.

J.J.Abrams que também dirigiu o Star Trek de 2009 e Missão Impossível 3, mostra novamente o equilíbrio perfeito entre ação e diálogo.

Ele percebeu desde a série que passava na televisão nos anos 1960, até os últimos filmes da franquia, que a história não era simplesmente sobre ficção científica, ou a procura por novas fronteiras, o filme fala igualmente das relações entre os seres vivos.

Diante das mais diversas aventuras e perigos, os tripulantes da Enterprise sempre primam pela honra, pela amizade, pela moral e pela justiça ainda que acabem ferindo algumas regras estabelecidas.

Tudo por um bem muito maior.

E isso tudo nos é mostrado novamente nessa incrível história onde o Capitão Kirk perde o comando de sua nave por infringir algumas regras da Frota Estelar.

Mas, as infrações, se vistas por outro ângulo mostram que o que eles fizeram foi com o intuito de salvar muitas vidas, o que realmente acontece.

Porém, isso não interessa para o comando da frota. O que interessa foi a quebra da regra.

Acontece que nesses dias em que o destino do Capitão Kirk estava sendo definido, a Frota Estelar é atacada ferozmente em suas bases de comando.

O comandante da Frota envia Kirk e sua tripulação na Enterprise para capturar John Harrison, o homem por trás disso tudo.

Acontece que ele se refugiou em um planetóide dentro do Império Klingon, e qualquer passo em falso da Enterprise, pode acarretar em uma guerra entre os Klingos e a Federação.

Com muitas reviravoltas na história, o filme prende a atenção do começo ao fim.

A oportunidade de rever a química perfeita entre Kirk, Spock, Uhura, McCoy, Sulu, Chekov e Scotty é imperdível. Super recomendo!

Nenhum comentário: