Crítica Filme "O Rei Leão"




 
Vencedor de dois Oscars, Melhor Trilha Sonora e Melhor Música em 1994, com personagens vibrantes e uma animação de tirar o fôlego (na época), a Disney surpreendeu um público mundial, acostumado a contos de fadas simples, com o filme “O Rei Leão”.

Nessa animação é narrada a história de Simba, um filhote de leão nascido nas selvas africanas cujo destino era herdar o trono do pai, o rei Mufasa.

No seu caminho estava Scar, seu invejoso tio que planeja a morte de pai e filho para que pudesse se apoderar do trono. Quando Simba se vê injustamente acusado pela morte de Mufasa, sua única chance de salvar sua vida é se exilar das Terras do Reino.

Todos esses acontecimentos levam Simba a empreender uma jornada heróica em busca do auto-conhecimento. Ele encontra abrigo junto a outros dois excluídos da sociedade, um javali chamado Pumba e um suricate chamado Timão, e com eles aprende a levar uma vida mais livre e divertida.

Anos depois, ao ser descoberto por Nala, sua amiga de infância, e seu grande amor, Simba deve decidir se assume suas responsabilidades como rei, enfrentando os desafios que o esperam ou segue com seu estilo de vida despreocupado.

Talvez por ser interpretado por animais, ou pelas músicas ou até por combinar com maestria romance, suspense, drama e uma boa dose de comédia, “O Rei Leão” é um clássico que agradará a pessoas de todas as idades.

Quem não se lembra da canção “Hakuna Matata”? Duvido que você nunca a tenha cantado: “Os seus problemas, você deve esquecer! Isso é viver, é aprender, Hakuna Matata!”.

Uma linda metáfora sobre a vida, de como podemos lidar com a morte e a traição, de como podemos “dar a volta por cima”, buscando em nós mesmos, qualidades, que muitas vezes nem imaginávamos possuir.

O filme todo é lindo! Encantará crianças, sempre. E resgatará o passado em toda pessoa, que assisti-lo novamente.

“O Rei Leão” é um clássico que fala do ciclo da vida, encantando nossos olhos e despertando nossa curiosidade para esses mesmos ciclos, dos quais nós fazemos parte.

Nenhum comentário:

A VIDA INVISÍVEL no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro

  Produzido por Rodrigo Teixeira, da RT Features, A VIDA INVISÍVEL teve sua estreia mundial no Festival de Cannes de 2019, no qual conquist...