Crítica Filme "João e Maria - Caçadores de Bruxas"


“Era uma vez...” um lindo e inocente conto de fadas, pois é, era. Temos agora a alegre notícia de que João e Maria, sobreviventes da bruxa da casa de doce, cresceram e se tornaram caçadores de bruxas.

Quando soube do roteiro desse filme, fiquei fascinada diante da possibilidade de duas crianças que sofreram nas mãos de uma “bruxa” poderem se vingar e ainda ajudar os mais fracos.

Nessa nova história, os personagens se tornam fortes, inteligentes, não perdem tempo, não se deixam enganar, vão direto ao assunto e matam todas as bruxas que cruzam seus caminhos.

Com excelentes efeitos visuais, lindos figurinos, incríveis maquiagens, cenas de ação muito bem feitas conhecemos Hansel e Gretel (no original) que são chamados em um vilarejo para caçarem uma bruxa que está sequestrando crianças.

Eles já são conhecidos por todo o país, pelo seu sucesso diante da empreitada contra o mal.

Acontece que nesse pequeno vilarejo está acontecendo algo além do normal, além de muitas crianças estarem desaparecendo, tudo acontece com certo critério.

Eles descobrem que se não pegarem uma determinada bruxa dentro de um pequeno espaço de tempo, todos poderão estar condenados à escuridão eterna.

Apesar do tom grave da história, João e Maria não se abatem, muito pelo contrário encontram forças e ajuda de onde eles nunca poderiam imaginar para caçar suas bruxas.

Um ótimo filme de ação e fantasia. Recomendo!

Só preste atenção na censura, esse filme é para adultos, crianças ficarão assustadas.

Nenhum comentário:

A VIDA INVISÍVEL no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro

  Produzido por Rodrigo Teixeira, da RT Features, A VIDA INVISÍVEL teve sua estreia mundial no Festival de Cannes de 2019, no qual conquist...