Chávez expulsa diretor da Human Rights Watch.

Não sou de postar notícias sobre política, mas essa que eu li do jornalista Juliano Machado é irritante, e merece ser divulgada:
Chávez consegue se superar a cada dia. O presidente da Venezuela anunciou hoje a expulsão do chileno José Miguel Vivanco, diretor da Human Rights Watch, a respeitada organização de defesa dos direitos humanos. A afronta de Chávez contra a HRW, tão respeitada que teve até seu site liberado na China antes dos Jogos Olímpicos, após forte clamor internacional, se baseia na “violação da Constituição” da Venezuela, segundo afirmou o governo à BBC Brasil, pois Vivanco teria atacado “a soberania nacional e da dignidade do povo venezuelano”. A atitude destemperada de Chávez mostra que o relatório, chamado “Intolerância política e oportunidades perdidas para o progresso dos direitos humanos na Venezuela”, está correto desde o título.

Nenhum comentário: