Wall-E é um Filme Lindo!


Chegou às telas dos cinemas mais um filme que chama a atenção das pessoas para a ação predatória do homem em relação à Terra. Só que nesse filme a Terra já está inabitável. E o mais interessante ainda, é que não é um filme. É mais uma excelente animação da Pixar.
“Wall-E” começa com uma tomada de uma grande cidade com grandes arranha-céus, mas, quando a cena vai fechando aquilo se revela grandes amontoados de lixo, deixados para trás pelo homem. Em seguida, vemos a figura de um robô, pequeno e solitário, na sua tarefa diária de limpar esse lixo.
Nos primeiros vinte minutos do filme a gente conhece e se simpatiza imediatamente com o pequeno robô, que após 700 anos, é o único que ainda funciona e segue sua rotina, limpando e guardando objetos que encontra no meio do lixo e os considera lúdicos. Ele tem uma amiga, uma barata de estimação e assiste toda noite uma fita de vídeo com o filme “Hello Dolly”, e é aí que está o seu contato com outros seres vivos. E é aí que ele tem um pequeno defeito: ele desenvolve uma personalidade.
Tudo muda repentinamente quando uma nave traz um novo e moderno robô: Eva.
A princípio curioso, Wall-E, logo se apaixona por ela.
O plano dos humanos era que o retiro durasse poucos anos, mas, a poluição foi tanta que após os 700 anos, ainda não há vida no planeta. E eles vivem numa gigantesca nave espacial, onde vivem cercados pelo meio eletrônico e sem convívio afetivo.
Wall-E é o elemento mais humano que poderia ter sido deixado para trás pelo homem, e ironicamente, será ele a peça chave para que a humanidade volte para a Terra.
Com certeza, nasceu mais um clássico da Disney-Pixar!

Nenhum comentário:

Com vozes de Giovanna Antonelli e Murilo Benício, 'Amigos Imaginários' ganha novo trailer

Longa chega aos cinemas do país em 16 de maio Assista ao trailer DUBLADO AQUI Está no ar mais uma prévia do mundo de encanto que toma cont...

Olhar de Cinema Festival Internacional de Curitiba