Jabuti é tema de livro infanto-juvenil de Ruth Guimarães


Você já viu um jabuti?
Às vezes confundido com a tartaruga, este animal vagaroso, cascudo, pesado e, para alguns, feio, no imaginário popular tem duas virtudes fundamentais: a paciência e a manha. Essas duas características, similares às dos índios, atribuem ao jabuti uma esperteza e uma inteligência capazes de vencer animais bem mais poderosos.

Depois de Histórias de Onça, este é o segundo dos nove títulos a serem lançados até 2009 pelo Projeto Macunaíma, uma coleção da Usina de Idéias Editora que apresenta contos de animais ligados à cultura brasileira, muitos deles em extinção. Além de alertar sobre os valores ambientais da nossa fauna, os contos buscam atualizar “um tipo de herói diferenciado do modelo de super-heróis da cultura de massas”, cita Daniel D’Andrea, arte-educador popular, no prefácio de Compadre Jabu – Histórias de Jabuti. “O ‘se-dar-bem’ é difícil, ainda mais sendo lento, pesado, cascudo. Porém, os pequenos têm suas artimanhas”, completa.

Tanto Compadre Jabu – Histórias de Jabuti, como as demais obras do Projeto Macunaíma são narrados pela escritora Ruth Guimarães Botelho, que neste mês de junho, além de completar 88 anos, foi eleita para a Academia Paulista de Letras, onde será empossada na cadeira número 22, no próximo mês de agosto. E ela continua a escrever: o próximo livro da coleção, que vai trazer contos de macacos, está previsto para ser lançado nos próximos meses.

Nenhum comentário: